Hitoti, chefe taitiano

Revista Espírita, março de 1859

Um oficial da marinha, presente na sessão da Sociedade, de 4 de fevereiro último, testemunhou o desejo de evocar um chefe taitiano, de nome Hitoti, que havia conhecido pessoalmente durante sua estada na Oceania.

1. Evocação. – R. Que desejais?

2. Poderíeis dizer-nos por que abraçastes, de preferência, a causa francesa na Oceania? – R. Eu amava essa nação; de resto, meu interesse mo mandava.

3. Ficastes satisfeito com a viagem que mandamos fazer à França o vosso neto, e com os cuidados que lhe proporcionamos? – R. Sim, e não. Essa viagem, talvez muito aperfeiçoou seu espírito, mas isso o tornou completamente estranho à sua pátria, dando-lhe idéias que jamais deveriam nele nascer.

4 . Das recompensas que recebestes do governo francês, quais foram as que mais vos satisfizeram? – R. As condecorações.

5. E, entre as condecorações, qual preferis? – R. A Legião de Honra.

Nota. Essa circunstância era ignorada pelo médium e por todos os assistentes; foi confirmada pela pessoa que fez a evocação. Embora o médium que servia de intermediário fosse intuitivo, e não mecânico, como esse pensamento poderia ser o seu próprio? Poder-se-ia conceber para uma questão banal, mas isso não seria admissível quando se trata de um fato positivo, do qual nada podia dar-lhe a idéia.

6. Estais mais feliz agora do que quando vivo? – R. Sim, muito mais.

7. Em que estado está vosso Espírito? – R. Errante, devendo me reencarnar logo.

8. Quais são as vossas ocupações em vossa vida errante? – R. Instruir-me.

Nota. Essa resposta é quase geral entre todos os Espíritos errantes; aqueles que estão mais avançados moralmente, acrescentam que se ocupam em fazer o bem, e assistem aqueles que têm necessidade de conselhos.

9. De que maneira vos instruís, por que não deveis fazê-lo do mesmo modo que durante a sua vida? – R. Não; trabalho meu espírito; eu viajo. Compreendo que isso é pouco inteligível para vós; sabereis, com efeito, mais tarde.

10. Quais são os continentes que freqüentais com mais bom grado? – R. Continentes? Não viajo mais sobre vossa Terra, estejais bem persuadidos disso; vou mais alto, mais baixo, acima, abaixo, moral e fisicamente. Vi e examinei, com o maior cuidado, mundos ao vosso oriente e ao vosso poente, que ainda estão num estado de barbárie terrível, e outros que estão poderosamente elevados acima de vós.

11. Dissestes que estaríeis logo reencarnado, sabeis em qual mundo? – R. Sim, estou ali freqüentemente.

12. Poder-nos-ia designá-lo? – R. Não.

13. Por que, em vossas viagens, negligenciais vossa Terra? -R. Eu a conheço.

14. Embora não viajais mais sobre esta Terra, pensais ainda em algumas pessoas que aqui pudestes amar? – R. Pouco.

15. Não vos ocupais mais, pois, com aqueles que vos testemunharam afeição? – R. Pouco.

16. Lembrai-vos deles? – R. Muito bem; mas nos reveremos e espero pagar tudo isso. Perguntam-me se deles me ocupo? Não, mas não os esqueço por isso.

17. Não revistes esse amigo do qual faço alusão a toda hora e que, como vós, está morto? – R. Sim, porém nos reveremos mais materialmente; estaremos encarnados em uma mesma esfera, e nossas existências se tocarão.

18. Agradecemo-vos por consentir em responder ao nosso chamado. – R. Adeus; trabalhai e pensai.

Nota. A pessoa que fez a evocação, e que conhece os costumes desses povos, declarou que essa última frase está conforme seus hábitos; entre eles, é uma locução de uso de alguma sorte banal, o que o médium não poderia adivinhar. Igualmente, reconhece que toda a conversa está em relação com o caráter do Espírito evocado, e que, para ele, sua identidade está evidenciada.

A resposta à questão 17 oferece uma particularidade notável. Estaremos encarnados em uma mesma esfera, e nossas existências se tocarão. Está confirmado que os seres que se amaram se reencontram no mundo dos Espíritos, mas parece, além do mais, segundo muitas respostas análogas, que podem seguirem-se, algumas vezes, numa outra existência corporal onde as circunstâncias os aproximam sem que disso suspeitem, seja pelos laços de parentesco, seja pelas relações amigáveis. Isso nos dá a razão de certas simpatias.

chefe taitiano

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s